Como o corretor de imóveis pode se posicionar no mercado imobiliário?

Muitos corretores de imóveis entram no mercado imobiliário com grandes planos, mas poucos entendem a importância de, logo no começo, encontrar o seu posicionamento dentro do mercado. E esse primeiro erro pode acabar custando muito.

Ter um posicionamento garante que você passará segurança aos seus clientes, que sabem que você entende daquele nicho específico e poderá ajuda-los em suas dúvidas e necessidades. Além disso, garante que você consiga trabalhar e vender de forma muito mais assertiva.

Em uma entrevista que fiz com o Felipi Adauto, o autor do livro “A Chave da Venda de Imóveis”, ele explicou um pouco sobre a sua metodologia e, entre oito passos, o primeiro de todos é aprender a se posicionar dentro do mercado imobiliário.

“A gente vê corretor que entra no Minha Casa, Minha Vida, mas que quer vender alto padrão” comenta Felipi, “anuncia tudo e não vende nada”.

Essa é uma realidade muito comum e que pode acabar prejudicando qualquer corretor de imóveis, especialmente quando está começando e ainda não sabe exatamente o que quer vender – só sabe que quer vender algo.

Acontece que, como Felipi disse, “atendimento do Minha Casa Minha Vida é totalmente diferente do atendimento de alto padrão”, por exemplo.

E por isso é essencial que você saiba exatamente qual é o seu posicionamento dentro do mercado, para que consiga entender as necessidades do seu cliente, para que consiga entregar as soluções que ele busca e, assim, possa realmente vender.

Pense dentro das possibilidades que você tem na região que você está, onde você quer trabalhar, qual é o seu público e o que esse público está buscando.

Eu sempre falo sobre isso quando estou falando para corretores, e acho extremamente importante ressaltar: você precisa entender seu cliente, é necessário criar um relacionamento com ele. Não se trata apenas de apresentar o imóvel, suas especificações físicas, mas de saber revelar ao cliente a experiência que ele deseja ter. E você só faz isso se você sabe se posicionar e entende do que você está falando.

Por isso, faça cursos, invista em conhecimento, aprenda com quem já faz o que você deseja fazer!

Como ter um bom posicionamento?

Agora, você já sabe o quanto é importante ter um posicionamento dentro do mercado imobiliário, é importante você ter em mente que quem não é visto, não é lembrado.

No processo de se posicionar dentro do mercado imobiliário, você precisa pensar também na construção da sua autoridade, no marketing que você vai criar. Então é fundamental definir um nicho, mas também gerar visibilidade para isso, seja através da sua imobiliária, seja você pessoa jurídica ou pessoa física, pois, a visibilidade ajuda no posicionamento.

Tendo isso em mente você já consegue dar o primeiro passo para vender imóveis.


Adquira agora mesmo “O Poder do Método”, a bíblia de sucesso do mercado imobiliário. Aprenda como multiplicar milhões! Acesse o link: https://edgarueda.com.br/segredos-imobiliarios/

Edgar Ueda, sócio fundador do Instituto Êxito,  fundador da Neximob, empresa de inteligência imobiliária, palestrante e escritor best-seller dos livros, Kintsugi – O poder de dar a volta por cima, Desvendando a caixa-preta do sucesso e O poder do método, Idealizador do Inside Imob, um dos maiores eventos de Inteligência Imobiliária da América Latina, idealizador do Podcast Inside Imob Cast.

Siga nas redes sociais: linkme.bio/edgaruedaoficial              

Ninguém nasce vendedor

Você alguma vez pensou que é possível gerar riqueza sem saber vender e negociar? Não é assim que acontece…

Você pode passar anos na faculdade se aprimorando para se tornar o melhor técnico na sua profissão, mas, no fundo, o que você vai fazer com isso? Emoldurar o diploma e colocar numa parede? Claro que conhecimento técnico é importante e fundamental, mas ninguém consegue fazer milhões se não vender o fruto desse conhecimento.

Você não consegue criar um império sem vender. Então, se você não tem essa habilidade, poderá ter algumas alternativas, como desenvolvê-las ou contratá-las…

As pessoas empreendem porque desejam ter lucro! Querem ganhar dinheiro, querem ter uma boa renda. E aí, meu amigo, entrar nesse jogo sem dominar a arte de vender é exatamente a mesma coisa que comprar uma Ferrari e não colocar gasolina. Você não vai a lugar nenhum!

Se ninguém nasce astronauta, por que alguém nasceria vendedor?

É verdade que todos os seres humanos têm talentos naturais. E o maior desafio na vida de cada um de nós é descobrir esse talento e potencializá-lo. Mas para seguir uma profissão, como a de vendedor ou de astronauta, não basta o talento que parece estar programado no seu DNA: você precisa de bastante conhecimento e experiência para aprimorar suas habilidades, transformando o dom em capacidade real.

Ter aptidão para alguma coisa não garante que a pessoa tenha capacidade para exercer profissionalmente essa atividade.

Tem gente que acha que o vendedor não precisa de uma formação nessa atividade. “Ah, eu me dei mal no vestibular para Engenharia, não me imagino fazendo outra faculdade, então vou trabalhar como vendedor mesmo…” Esse aí tem tudo para ser um péssimo vendedor.

Entretanto, nada impede que ele pegue gosto pela profissão, desde que não tenha preguiça de se desenvolver.

Quem se torna um bom vendedor?

O campeão de vendas é aquele profissional que sabe lidar com o conhecimento e consegue aliar o seu saber com o saber fazer e o querer fazer. Hoje, tem muita gente boa de discurso, mas pouca gente carrega a pasta, pouca gente enfrenta o trânsito, o clima, os desafios do dia a dia. Num mundo tão competitivo e tão globalizado, querer fazer é ter atitude.

Os pilares fundamentais da performance do vendedor nos tempos atuais são:

  • conhecimento;
  • habilidade;
  • atitude.

Hoje, não importa o que você vai vender. O que realmente importa é como (de que forma) você vai vender. Qual será a sua abordagem, que técnicas e argumentos vai usar? O profissional de vendas não é mais aquele folheto ambulante, aquele cara que fica falando sobre o produto. Basta o cliente clicar no Google e, em três segundos, poderá saber tudo que quiser. É muito mais fácil do que ficar ouvindo um vendedor chato.

Portanto, para ser realmente um bom vendedor é mais importante hoje que você saiba como encantar seu cliente e como superar as expectativas dele.


Adquira agora mesmo “O Poder do Método”, a bíblia de sucesso do mercado imobiliário. Aprenda como multiplicar milhões! Acesse o link: 
https://edgarueda.com.br/segredos-imobiliarios/

Edgar Ueda, sócio fundador do Instituto Êxito fundador da Neximob, palestre e autor do best-seller “Kintsugi: o poder de dar a volta por cima” e “Desvendando a Caixa Preta do Sucesso”, além de estar lançando seu novo livro do mercado imobiliário: “O Poder do Método”. Ele possui um conjunto de páginas de empreendedorismo com mais de 3 milhões de seguidores e mais de 35 milhões de impressões mês.

Siga nas redes sociais: linkme.bio/edgaruedaoficial

Transformações dos corretores de imóveis: O que você precisa saber!

Assim como todas as profissões, o corretor de imóveis precisa se manter atualizado nas transformações do mercado que afetam – positiva e negativamente – a sua atuação.

Manter-se atento ao que acontece, tendências e surgimento de ferramentas é essencial para estar sempre atualizado e poder potencializar suas funções, entregando sempre o melhor para seus clientes.

Em uma entrevista com Sergio Langer, fundador da agência digital Hosher, especializada no mercado imobiliário, conversamos sobre as transformações dos corretores de imóveis e o que os profissionais da área precisam saber para continuarem atualizados.

O SEGREDO PARA CONTINUAR ATUALIZADO

“O corretor de imóveis ele vem se transformando nos últimos anos. Eu acompanho muito o mercado americano que, para mim, é uma referência para tudo, não só para o mercado imobiliário…”, comenta Langer.

Para quem deseja estar atualizado sobre as tendências que possivelmente vão surgir no mercado imobiliário brasileiro, é essencial estar atento aos Estados Unidos. Pois, pela nossa experiência, é notório que as coisas acontecem lá fora para depois repercutirem aqui no Brasil.

“Tudo acontece lá [Estados Unidos] e lá o corretor de imóveis é um ser super especialista na profissão.” continua Langer. “Ele estuda muito. Ele tem orgulho de ser corretor de imóveis e aqui no Brasil isso está mudando. A gente percebe que cada vez mais o que o corretor está virando especialista do segmento dele, se ele trabalha no econômico, no médio, no alto padrão, se ele trabalha com imóveis rurais. Cada vez mais ele está se especializando e entendendo de pessoas. O que eu já ouvi muito de corretor, é o corretor de imóveis não tem que entender só de imóveis tem que entender pessoas, porque ele transaciona com pessoas e quando ele entende de pessoa, ele consegue vender o que ele quiser.”

E esse é o ponto chave no qual eu sempre compartilho com as pessoas: o seu cliente, muitas vezes, está mais interessado na experiência do que nas especificações do imóvel. Ele quer saber mais sobre a qualidade de vida, sobre a experiência que aquele lugar proporcionará para ele, para sua família.

Entender, portanto, o que o cliente deseja é essencial – e, para isso, você precisa entender de pessoas, entender suas motivações, seus desejos, suas possibilidades.

Segundo Langer, “a gente percebe cada vez mais uma profissionalização do segmento. A gente fala em estatísticas, em mais de 350 mil corretores no Brasil. Corretor no Brasil já foi uma profissão que todo mundo queria ser no boom do mercado imobiliário. Depois com a crise muita gente saiu e a gente cada vez mais vê agora a especialização do corretor, ele entendendo dos nichos dele, ele estudando cada vez mais e cada vez mais sendo um profissional de vendas para atender esse consumidor que está em transformação. O consumidor que comprava imóvel há 20 anos hoje já é diferente, hoje já é o filho da segunda, terceira geração. Então, esse corretor tem que entender bem de pessoas.”

Uma coisa é certa: se você quer acompanhar as transformações do mercado e não ficar para trás, você precisa se qualificar. Hoje, na era da informação em que vivemos, é muito mais fácil você conseguir se capacitar – quantos conteúdos nós encontramos facilmente, quanto acesso à informação de qualidade, divulgação de eventos, de palestras, cursos?

O mercado imobiliário muda constantemente – e provavelmente passará a mudar ainda mais rápido, assim como vários outros setores e profissões. Portanto, se você quer acompanhar essas mudanças, você precisa se transformar também.


Adquira agora mesmo “O Poder do Método”, a bíblia de sucesso do mercado imobiliário. Aprenda como multiplicar milhões! Acesse o link: https://edgarueda.com.br/segredos-imobiliarios

Edgar Ueda, sócio fundador do Instituto Êxito,  fundador da Neximob, empresa de inteligência imobiliária, palestrante e escritor best-seller dos livros, Kintsugi – O poder de dar a volta por cima, Desvendando a caixa-preta do sucesso e O poder do método, Idealizador do Inside Imob, um dos maiores eventos de Inteligência Imobiliária da América Latina, idealizador do Podcast Inside Imob Cast.

Siga nas redes sociais: linkme.bio/edgaruedaoficial              

Como construir bons relacionamentos com seus clientes se torna essencial?

As empresas em geral estão mais preocupadas em prospectar novos clientes do que em reter os antigos.

Um exemplo dessa falta de atenção das empresas: Se você é cliente de um canal de TV por assinatura, assinou o contrato quando foi abordado por uma campanha, então se tornou cliente. Depois disso, sempre vê campanhas e promoções de conquista de novos clientes, mas não recebe ligações na condição de cliente antigo, não lhe dizem um simples “obrigado por mais um ano com a nossa empresa”, ou “obrigado, cliente, pelos três anos de fidelidade”, “receba nossos sinceros agradecimentos…” Isso já mudaria tudo!

Se um cliente liga para sua empresa e a voz que atende é de uma secretária robótica, impessoal, será que ele vai se animar a ligar de novo?

E se você faz tudo por meio de mensagens eletrônicas?

Pense nisso: uma transação impessoal termina no pedido do cliente.

Decisões de compra tem forte componente emocional

Porém, no relacionamento pessoal entre cliente e vendedor, é na hora da venda que tudo começa. Sabe por quê? Porque as decisões de compra têm sempre um forte componente emocional, embora as pessoas tentem justificar suas decisões com raciocínios lógicos.

Se o comprador fica mais no racional do que no emocional, é maior a chance que ele tem para evitar a compra, adiando ou desistindo dela.

É quando você escuta uma resposta desse tipo: “Vou decidir amanhã e te falo, ok?” Ou: “Preciso pensar mais um pouco”. Isso dificilmente acontece quando você se relaciona, pois existe um campo emocional.

A credibilidade que você construiu passa a ser decisiva. O que o bom vendedor faz nesse momento é reforçar no cliente a intensidade do desejo de compra.

No entanto, é preciso conduzir com muita naturalidade a construção desse relacionamento. Não force a barra, ou sua aproximação parecerá interesseira, o que pode ser um grande estrago. Você precisa entender a pessoa para estabelecer sintonia com ela.

Dois fatores para construir relacionamentos com seus clientes

O que acontece com um sinal de rádio que está mal sintonizado?

Muitos chiados e outros ruídos atrapalham a comunicação. Contudo, quando há sintonia, quando há pontos comuns de interesse e de experiência, tudo flui melhor.

Esta é uma habilidade importantíssima para gerar relacionamentos e fortalecê-los cada vez mais. Tendo sintonia, agora você precisa criar empatia, que é colocar-se no lugar do outro, entendendo seus sentimentos e suas atitudes, sem julgamentos.

A pessoa com quem você cria empatia sente-se bem ao seu lado, tem confiança em você. Desde que essa conexão seja verdadeira, e não uma falsa empatia. Não se trata de fingir que se importa com o outro, o que pode ser desastroso, e sim compreendê-lo realmente.

Se o cliente se sente à vontade com você, estará muito mais acessível para saber o que você lhe traz, e para comprar o que você oferece.

Para construir relacionamentos verdadeiros e duradouros, precisamos entender de gente.

Para um vendedor, isso é mais importante do que dominar as técnicas de vendas. Para um médico é mais importante que interpretar um exame de sangue. Aliás, essa é uma habilidade que deve estar presente em todas as profissões. Mais importante do que fazer um negócio é construir um relacionamento, porque isso abre a porta para sempre.

Edgar Ueda, sócio fundador do Instituto Êxito, fundador da Neximob, palestre e autor do best-seller “Kintsugi: o poder de dar a volta por cima” e “Desvendando a Caixa Preta do Sucesso”, além de estar lançando seu novo livro do mercado imobiliário: “O Poder do Método”. Ele possui um conjunto de páginas de empreendedorismo com mais de 3 milhões de seguidores e mais de 35 milhões de impressões mês.

Acesse www.edgarueda.com.br

Saiba mais sobre O Poder de Dar a Volta Por Cima:
www.opoderdedaravoltaporcima.com.br

Siga Edgar Ueda nas redes sociais:

Instagram: @edgaruedaoficial

Facebook: facebook.com/edgaruedaoficial/

Linkedin: linkedin.com/in/edgaruedaoficial/

Youtube: youtube.com/channel/UC9dVl4KESsuBXoeZixiRXcg

Entre agora no meu grupo de empreendedores no Telegram, obtenha os melhores conteúdos e grátis:

Acesse t.me/instaempreendedoresbrasil.

4 Princípios para desenvolver novas competências

O conhecimento é libertador e somente ele pode provocar as verdadeiras mudanças na vida das pessoas.

O conhecimento gera e fortalece suas competências. E, por sua vez, as competências são as habilidades incorporadas à pessoa, são a maneira como ela realiza tudo na vida.

É preciso incorporar essas competências se você quiser mesmo fazer toda a diferença em sua vida. Para ampliar suas competências de modo a consolidar seu caminho para o topo, para subir degraus que o levem a níveis mais altos na vida, será necessário trabalhar em determinados pontos da sua maneira de ser.

Vou listar aqui apenas um pequeno trecho de cada um de 4 princípios e tenho certeza que você vai se identificar com mais de um deles.

Princípio da inovação

Quando foi a última vez em que você fez algo pela primeira vez? Estamos sempre no piloto automático, fazendo as mesmas coisas, andando pelos mesmos caminhos, vivenciando as mesmas experiências. E aí vem o questionamento: como podemos querer resultados diferentes fazendo sempre as mesmas coisas?

O princípio básico da inovação pode ser resumido em uma frase: Torne-se o que você nunca foi, para fazer o que você nunca fez. Fazer coisas diferentes vai trazer resultados extraordinários.

Pense: o que você está fazendo hoje e como poderá fazer amanhã de maneira diferente? O que você pode inovar no seu modelo de negócio? Como pode se reinventar como profissional?

Princípio do foco

Ter foco é dedicar energia, atenção e intensidade a tudo que é extremamente importante, que é relevante em sua vida.

Quando você tem uma meta, um objetivo, você tem que focar para potencializar a realização.

Quando coloca foco em algo, você expande a energia em torno daquele objetivo ou plano de ação que é seu desejo realizar. Você concentra energia no que é importante. Focar não é o mesmo que parar todas as suas outras atividades para se dedicar a uma só coisa, mas sim trazer a atenção para aquilo que é importante fazer naquele momento.

Quando está trabalhando no seu projeto de vida, você tem que ter foco total.

Princípio do detalhe

Você é detalhista? Observa as pequenas coisas do dia a dia?

Ser detalhista é ter uma visão de 360 graus, olhar para todos os lados a todo momento e observar o tempo todo como as pequenas coisas são importantes.

Pessoas que não prestam atenção em pequenos detalhes também não darão atenção às grandes coisas. Cuide dos detalhes. Por menos que possa parecer, a grande diferença entre o sucesso e o fracasso de um empreendimento está nos detalhes.

Princípio do planejamento estratégico

A grande verdade é que as pessoas normalmente não planejam. Ou planejam da forma errada. E isso é um grande convite para o fracasso. Se você falha em planejar, está planejando falhar.

Tendo em vista o quanto o planejamento é importante, é certo dizer que a estratégia é o acelerador para o sucesso. Você precisa de estratégia para tudo. Em resumo, todo planejamento estratégico tem que ter metas definidas, e as boas metas são traçadas com essas características. E elas precisam ser executáveis, senão não terão valor algum.

Edgar Ueda, sócio fundador do Instituto Êxito fundador da Neximob, palestre e autor do best-seller “Kintsugi: o poder de dar a volta por cima” e “Desvendando a Caixa Preta do Sucesso”, além de estar lançando seu novo livro do mercado imobiliário: “O Poder do Método”. Ele possui um conjunto de páginas de empreendedorismo com mais de 3 milhões de seguidores e mais de 35 milhões de impressões mês.

Acesse o site do Edgar Ueda: www.edgarueda.com.br

Saiba mais sobre O Poder de Dar a Volta Por Cima: www.opoderdedaravoltaporcima.com.br

Siga Edgar Ueda nas redes sociais:

Instagram: @edgaruedaoficial

Facebook: facebook.com/edgaruedaoficial

Linkedin: linkedin.com/in/edgaruedaoficial

Youtube: youtube.com/channel/UC9dVl4KESsuBXoeZixiRXcg

Faça parte do meu grupo exclusivo no Telegram para empreendedores e obtenha os melhores conteúdos e grátis:

Acesse: t.me/instaempreendedoresbrasil

Princípios que colaboram para mudanças comportamentais e seu crescimento profissional

Uma vez que o mindset da pessoa tenha sido ajustado para levá-la ao crescimento, a escalada rumo ao próximo patamar da vida vai depender de seu comportamento. Comportamento tem a ver com a maneira como é o dia a dia da pessoa, a rotina, tem a ver com seus hábitos. Os comportamentos precisam ser ajustados para o sucesso, para executar ações que a levem aonde ela quer chegar.
 
Qual é o seu comportamento no dia a dia? Esse comportamento favorece ou dificulta o seu avanço para o topo, na direção do lugar mais alto do pódio? Ou você tem hábitos e ações que o prendem em um nível no máximo intermediário?
 
Observando, estudando e aprendendo na prática sobre isso, eu descobri que existem princípios que nós precisamos entender e absorver, no mindset, para que possamos ter mais sucesso, mais crescimento e desenvolvimento. Alguns deles são:
 

Princípio de fazer o que precisa ser feito

Sempre repito uma frase muito conhecida atualmente, que diz o seguinte: O feito é melhor do que o perfeito. Parece um jargão comum, mas essa frase é muito significativa, e agir com base nela pode gerar toda a diferença na vida das pessoas. Sim, porque muita gente fica só planejando tudo, mas não tira do papel aquele grande projeto, não age em busca de seu objetivo, de sua meta, não consegue realizar porque não se considera preparada o suficiente para fazer o melhor. Por isso é que digo sempre que o princípio de fazer o que precisa ser feito transformou minha vida. E pode transformar a sua.
 

Princípio do trabalhar duro

Minha pergunta: você prefere trabalhar oito horas por dia por um salário, ou doze horas por dia por um sonho? O resultado é muito mais expressivo quando você trabalha em uma carga horária maior. Se você trabalha do modo certo na direção certa e se empenha mais horas trabalhando que o seu vizinho, com certeza seus resultados serão melhores do que os dele.
Sem dúvida, seus resultados serão ainda melhores se você unir o trabalho duro ao conjunto de fatores descritos nos três pilares que compõem os princípios da filosofia turnaround do meu Modelo de Transformação. O trabalho é essencial para o sucesso. Afinal, como diz uma conhecida frase, “sucesso só vem antes do trabalho no dicionário”.
 

Princípio de andar a milha extra

É preciso fazer mais do que é esperado de nós se quisermos ganhar destaque, seja no mundo profissional, seja na vida pessoal. É preciso sempre andar a milha extra! Andar uma milha extra significa basicamente que, para vencer, você precisa prestar mais e melhores serviços e fazer isso com uma atitude mental positiva. Esse é o princípio mágico do progresso pessoal. A ideia da milha extra coloca em foco a questão da dedicação ao que se faz.
 
Esses são apenas alguns dos princípios que eu carrego para a minha vida e que me ajudaram nas transformações de comportamentos de sucesso. Reflita sobre esse assunto e comece a colocar em prática. Você logo perceberá o poder que isso tem!
 
 
Edgar Ueda, sócio fundador do Instituto Êxito fundador da Neximob, palestre e autor do best-seller “Kintsugi: o poder de dar a volta por cima” e “Desvendando a Caixa Preta do Sucesso”, além de estar lançando seu novo livro do mercado imobiliário: “O Poder do Método”. Ele possui um conjunto de páginas de empreendedorismo com mais de 3 milhões de seguidores e mais de 35 milhões de impressões mês.
Acesse:
Edgar Ueda: www.edgarueda.com.br
Saiba mais sobre O Poder de Dar a Volta Por Cima: www.opoderdedaravoltaporcima.com.br
Siga Edgar Ueda nas redes sociais:
Instagram: @edgaruedaoficial
Entre agora no meu grupo de empreendedores no Telegram, obtenha os melhores conteúdos e grátis👇
 
 
 

Virando a chave para começar a vender no mercado imobiliário

O começo da carreira no mercado imobiliário pode ser muito difícil para quem acabou de entrar nesse ramo.

Dificuldades pessoais e nossas próprias limitações podem nos impedir de dar passos certeiros que mudam a nossa trajetória e nos impulsionam para vendas lucrativas.

A trajetória do Wagner Bonato, hoje um dos maiores nomes no mercado imobiliário e especialista em vendas e estratégias de marketing imobiliário no Brasil, também começou com algumas dificuldades, que logo foram superadas a partir da sua forma de encarar o mercado no qual havia se inserido – o que fez tudo se transformar nessa trajetória de sucesso.

Em uma entrevista com Edgar Ueda, Wagner conta o seguinte sobre o seu começo de carreira no mercado imobiliário e como ele superou as dificuldades iniciais:

Entrevista com Wagner Bonato:

 “Quando eu comecei essa jornada no mercado imobiliário, há 12 anos, eu comecei como muito corretor de imóveis, com aquele sonho de ganhar dinheiro, porque o mercado imobiliário te dá essa oportunidade, não é? De você sonhar muito, de você sonhar grande, e da mesma forma eu entrei nesse mercado.

 

Mas eu entrei num momento difícil, num momento que eu tinha uma empresa que não estava indo muito bem. Eu saí dessa sociedade, ferrado, endividado, quebrado, e fui me aventurar na vida como corretor de imóveis. Geralmente, você fica com aquela expectativa, não é?

 

“Nossa, agora vai ser um bum, vou vender um imóvel por semana”, e quando você se depara com a dificuldade que é o mercado imobiliário, que exige realmente um grau de maturidade, um grau de conhecimento avançado, você começa a perceber as dificuldades.

 

Eu era um cara que tinha tido uma experiência já em vendas, em outros setores, eu já tinha sido um executivo numa multinacional, então, supostamente, eu achava que para mim ia ser fácil, e, na verdade, foi o contrário, foi muito difícil, e eu estava num momento difícil também de vida, e então naqueles dias difíceis, com outra formação, pensando várias vezes em desistir, “puxa, está difícil esse mercado, não é para todo mundo, não é para mim”, então chegou um momento em que eu pensei assim: “espera aí, mas se eu tenho aqui corretores que estão tendo sucesso, corretores que estão ganhando dinheiro, conquistando ótimos resultados, o que me diferencia dessas pessoas? O que me faz diferente delas?”.

 

E então o que eu fiz? Eu fiz uma coisa que eu acho que todo corretor novato deveria fazer, ou até aquele cara que está sem resultado, o que eu fiz? Eu colei nas pessoas que estavam tendo resultado, e comecei a ver como é que eles faziam, o que eles faziam de diferente de mim? O que eu não fazia?

 

Então, eu comecei a perceber várias coisas que eles faziam e que eu tinha medo, eu tinha bloqueios. O momento da virada foi justamente o momento em que eu parei e pensei assim: “ou eu tomo coragem e começo a fazer as coisas que eu tenho medo e que me bloqueiam, ou eu vou ficar fora desse mercado, porque o que eu estou vendo é que quem tem resultado são as pessoas que fazem algo diferente, são aquelas que têm coragem de fazer algo diferente”, não é?”.

 

O começo pode ser muito difícil!

Mas buscar entender as nossas próprias limitações, nos aproximarmos de pessoas nas quais queremos nos espelhar e observar com atenção o que funciona e o que não funciona é uma estratégia que pode mudar toda a nossa atuação e alavancar a carreira de corretores iniciantes.

 

O Wagner também comentou nessa entrevista sobre seus desafios com a timidez. E, como nós sabemos, uma habilidade importante para toda pessoa que trabalha com o público, que trabalha no mercado imobiliário, é ser bom em se comunicar.

 

Como esse rapaz tímido foi capaz de superar esse obstáculo? Ele contou abaixo:

Desafio com a timidez para corretores de imóveis

“Eu estou numa imobiliária que tinha um monte de corretores, tinham uns 200, 300 corretores, e ao meu redor era um U de mesas de corretores, era corretor para caramba.

E a galera falava alto para caramba, e tinha corretor ali com 20, 30 anos de mercado, era um pessoal mais velho, e eu tinha vergonha de ligar para os clientes na frente deles e não saber dar uma resposta, não saber o que falar para os clientes, e então foi que eu comecei a colar nas pessoas que estavam tendo resultado, que realmente vendiam e que conquistavam premiações como o primeiro em vendas e etc., foi então que eu percebi que o problema era eu, eu é que tinha que ter coragem de fazer aquilo que eles faziam, isso já tinham passado três meses e eu não tinha feito nenhuma venda, eu já estava querendo desistir do negócio, e no quarto mês eu falei assim: um mês eu vou fazer tudo que eu não tenho coragem de fazer, e então aconteceu a minha primeira venda.

E quando acontece a primeira venda você vê que funciona, porque até lá parece que o negócio não funciona, parece que você nunca vai vender, então eu vendi e dali para frente as coisas começaram a mudar, comecei a ter mais venda, mais resultado, vendi quatro imóveis no outro mês, depois teve um outro lançamento, eu vendi sete no mesmo mês, e aí foi, cara. E a minha carreira como profissional teve um crescimento muito rápido.”

 

Ou seja, é importante virar a chave na nossa mentalidade para encarar o mercado no qual nos inserimos e estarmos prontos para observar e agir.

A experiência do Wagner nos mostra muito como é importante você buscar se reinventar. Às vezes nós podemos ser muito bons em algo e não sabermos disso por justamente nunca termos dado uma chance de descobrir essa habilidade e capacidade.

É claro que mudar requer muita coragem. E, para quem está se inserindo agora no mercado imobiliário, é extremamente importante que você seja capaz de ter coragem para mudar: superar seus limites, observar pessoas ao seu redor em quem você pode se espelhar e sempre buscar se reinventar.

 

Edgar Ueda, sócio fundador do Instituto Êxito,  fundador da Neximob, empresa de inteligência imobiliária, palestrante e escritor best-seller dos livros, Kintsugi – O poder de dar a volta por cima, Desvendando a caixa-preta do sucesso e O poder do método, Idealizador do Inside Imob, um dos maiores eventos de Inteligência Imobiliária da América Latina, idealizador do Podcast Inside Imob Cast.

Acesse: www.neximob.com.br / www.insideimob.com.br / www.opoderdometodomi.com.br / www.riconomercadoimobiliario.com.br

Siga nas redes sociais: @insideimob / @edgaruedaoficial