[ 28 de setembro de 2020 by Inside Imob 0 Comments ]

Planejamento colaborativo com charrete meeting : o que o mercado imobiliário PRECISA saber !

A ferramenta charrete meeting ainda é pouco conhecida e pouco utilizada no Brasil, apesar de ser uma metodologia extraordinária, mais assertiva, ou seja, que potencializa os acertos e assim diminui os impactos dos erros — infelizmente, o profissional do mercado imobiliário ainda falha muito, porque tem amadorismo demais dentro desse setor.

A realidade é que o planejamento não faz parte do DNA cultural do povo brasileiro, que acaba subutilizando uma ferramenta tão poderosa como o charrete meeting.

Enquanto no Japão, nos Estados Unidos e em outros países de ponta eles planejam um ano para fazer em um mês, no Brasil costuma-se planejar em um mês e demorar três anos para fazer uma incorporação. Ou seja, a importância que se dá ao planejamento do projeto ainda é muito pequena.

Enfim, para explicar melhor o uso e a importância do charrete meeting como um sistema de projeto colaborativo, Takeda costuma ilustrar a situação com a fabricação de um automóvel: “Imagine fazer um projeto de um carro, sendo que o projetista de motores é de uma região, o do chassi é de outra, o da tecnologia de aerodinâmica fica ainda mais distante… Todo mundo separado e sem se comunicar uns com os outros. Que carro vai sair desse projeto?”.

Parece loucura, mas é exatamente isso que ainda se faz — não raramente — na incorporação imobiliária no Brasil, com vários projetistas de várias cidades, vários locais, de várias especialidades, totalmente separados, fazendo um projeto de uma área que terá uma importância fundamental para a qualidade de vida de pessoas e de famílias por 10, 20, 30 anos. A gente ainda faz isso de uma forma muito amadora e os resultados nunca são os melhores; a probabilidade de erros é grande e os custos acabam sendo maiores.

Na área da construção civil, ainda estamos engatinhando nas técnicas mais básicas e até mesmo superadas, fazendo projetos cujos responsáveis pelos interiores não conversam com o paisagista, este não conversa com o arquiteto, que não conversa com o pessoal da fachada, que não fala com o marketing e não pergunta nada para o pessoal das vendas, que no final das contas são aquelas pessoas que realmente estão em total contato com o cliente. E, quando todo esse divórcio existe, certamente o resultado será um “Frankenstein”, que até mesmo consegue fazer sentido em alguns aspectos, mas sem coesão e equilíbrio de propósitos.

Adquira agora mesmo “O Poder do Método”, a bíblia de sucesso do mercado imobiliário. Aprenda como multiplicar milhões! Acesse o link: https://edgarueda.com.br/segredos-imobiliarios/

Edgar Ueda,  fundador da Neximob, empresa de inteligência imobiliária, palestrante e escritor best-seller dos livros, Kintsugi – O poder de dar a volta por cima, Desvendando a caixa-preta do sucesso e O poder do método, Idealizador do Inside Imob, um dos maiores eventos de Inteligência Imobiliária da América Latina, sócio fundador do Instituto Êxito, idealizador do Podcast Inside Imob Cast.

Siga nas redes sociais: linkme.bio/edgaruedaoficial              

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *